Jun 3, 2008

A Energia das Pedras

Não é de hoje que o homem busca na natureza alívio para suas dores e, através dela, repõe as energias do dia-a-dia. A Terapia das Pedras Quentes já era usada pelos povos antigos para tratamento, e conforto no mal-estar. Para atravessar os períodos de jejum, os monges tibetanos repousavam pedras quentes sobre o estômago e abdômen para produzir a sensação de saciedade, aplacando a fome. As índias, da mesma forma, buscavam alívio para as dores menstruais e os chineses, para os músculos cansados e as gastrites. Esta técnica também era usada para energizar o corpo e aliviá-lo da ansiedade.

Afinal, a crença era de que as pedras retêm as forças da natureza.
Para conviver com os velhos e tão atuais problemas de ansiedade, cansaço, dieta alimentar, stress, cólica menstrual, ressurge, repaginada, esta antiga prática: a massagem com pedras quentes. Um contraponto às várias opções disponíveis da indústria farmacêutica. Afinal, resgatar soluções naturais é a alternativa que temos diante da preocupação com os efeitos colaterais dos remédios e o excesso de química no organismo.

Na França e no Oriente, esta terapia vem sendo bastante utilizada para dores e curas de doenças. Na Itália, ganhou fama pelos seus poderes de amenizar a celulite e ajudar no processo de emagrecimento. Nos Estados Unidos, é procurada no tratamento pós-câncer, para devolver a energia perdida pela quimioterapia.

Mas a Terapia das Pedras Quentes vale também para quem não tem nada para tratar, já que a técnica promove um bem-estar, um relaxamento profundo e um aumento de auto-estima. Como funciona A combinação de técnicas orientais antigas com a criatividade profissional de hoje produz algumas variações que começam pela seleção e origem das pedras usadas nas massagens. As mais apropriadas têm, no seu interior, substâncias térmicas para manter o calor por um longo período. Já se tratando de pedras frias, a mais indicada é o mármore

As pedras pesam em média de 200 a 300 gramas.
Pedras quentes (e também frias) e óleos essenciais aromáticos, que ajudam as pedras a deslizar sobre os músculos, são utilizados, em vez das mãos, para fazer a massagem profunda no corpo. No caso de alternância de temperaturas, o terapeuta manipula a pedra quente com uma das mãos e com a outra, a fria. Dessa forma, a veia dilata com o calor e contrai com o frio, estimulando a circulação sanguínea e a eliminação de toxinas.

As pedras frias têm poder anestésico, por isso podem ser utilizadas para aliviar dores de cabeça, na coluna, entre outras. Já o calor e a pressão agem como uma drenagem linfática, combatendo a retenção de líquido.
Os movimentos das pedras pelo corpo são semelhantes aos do shiatsu, transmitindo energia e provocando, com o jogo de temperaturas, respostas alternadamente sedativas e energizadoras.

Aí é só relaxar... Esquecer o stress diário e curtir o prazer da massagem.

Benefícios Segundo os terapeutas, esta massagem combina resultados terapêuticos, estéticos, de drenagem linfática e de antiestresse, promovendo: • o equilíbrio do sistema nervoso • o controle da ansiedade • a desobstrução das vias energéticas • o alivio de tensões e da cólica menstrual • a melhora do fluxo sanguíneo • a diminuição de dores de cabeça • a melhora do sono • o combate de gorduras localizadas e da celulite, ao dissolver as toxinas

Quem experimenta fica fã. Os efeitos obtidos, vêm das massagens e do peso das pedras aquecidas, que acabam funcionando como bolsas de água quente.
Sobre a existência da energia das pedras, pode haver controvérsias, mas quanto ao prazer da massagem não há dúvidas, é sentido desde a primeira sessão! Para o corpo absorver a energia e manter seu equilíbrio é preciso pelo menos umas três sessões.

1 comment:

Consultora Educacional said...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Atalho do Facebook