Jan 19, 2009

Carta tarô do Osho: Transmutação


A Meditação do Coração de Atisha

Essa é a carta 38 do tarô do Osho. Tente o seguinte método de Atisha e preste atenção, pois esse é um dos grandes métodos para a meditação.

Quando inspirar, pense que está inspirando no seu coração todas as misérias de todas as pessoas do mundo. Toda a escuridão, toda a negatividade, todo o inferno que existe em toda parte, você está colocando tudo isso para dentro. E deixe que seja absorvido em seu coração.

Você pode ter lido ou ouvido falar sobre pessoas que propagam o ‘pensamento positivo’ no Ocidente. Dizem justamente o oposto, mas não sabem o que estão dizendo. Eles dizem: “Quando você expirar, coloque para fora toda sua miséria e negatividade. Ao inspirar, inspire a felicidade, a positividade, a alegria.”

O método de Atisha é o oposto: quando você inspirar, inspire toda a miséria e sofrimento do mundo – passados, presentes e futuros. E, quando expirar deixe sair toda a alegria, todas as bênçãos que tiver.


Expire, derrame-se na existência. Esse é o método da compaixão: beba o sofrimento e derrame todas as bênçãos. Você ficará surpreso ao fazer isso. No momento em que aceitar os sofrimentos do mundo dentro de si, não serão mais sofrimentos. O coração transforma a energia imediatamente.

O coração é uma força de transformação: beba miséria, ela será transformada em contentamento... depois devolva isso. Uma vez que você aprendeu que seu coração pode fazer essa mágica, esse milagre, você será capaz de fazê-lo sempre.


Tente. É um dos métodos mais práticos: é simples e traz resultados imediatos. Faça isso hoje e veja. Essa é uma das abordagens de Buda e de todos seus discípulos. Atisha é um de seus discípulos, segue a mesma tradição, a mesma linha. Buda dizia seguidamente para seus discípulos: “Ihi passiko – venham e vejam!” São pessoas científicas. O budismo é a religião mais científica do planeta e por isso que o budismo está conquistando cada vez mais terreno no mundo.

Tente este belo método de compaixão: absorva toda a miséria e coloque para fora toda a alegria. Funciona, transmuta.

5 comments:

josaphat said...

Walt Whitman, um de meus poetas favoritos, disse em um de seus poemas:
"As delícias do céu estão em mim, os horrores do inferno estão em mim. O primeiro eu enxerto e amplio ao meu redor, o segundo, traduzo em nova língua."
Parece um pouco com a tua meditação, não?

Iza said...

Sim parece sim. Os poetas são um pouco iluminados e os iluminados tb são um pouco poetas.

kuintacomq said...

Sensacional, vou experimentar pois também curto um pouco de esoterismo.

Iza said...

:)

Palavras de Osho said...

Não é à toa, Josaphat! Walt Whitman, é um dos poetas favoritos de Osho também!

Belíssima meditação!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Atalho do Facebook