Jul 26, 2009

ZZZZZzzzz você tem um déficit de sono?

O questionário* abaixo foi elaborado para determinar se você tem um déficit de sono. Responda "sim" ou "não":


1-Você precisa de um despertador barulhento para acordar pela manhã?

2-Costuma desligar o despertador para dormir mais um pouco?

3-Acha difícil sair da cama pela manhã?

4-Acontece de o despertador tocar e você não acordar?

5-Você sente efeitos notáveis quando toma uma única cerveja, um copo de vinho ou uma dose de outra bebida alcoólica?

6-Nos fins de semana, costuma dormir até mais tarde do que durante a semana?

7-Nos feriados e nas férias, dorme até mais tarde do que em dias de trabalho normal?

8-Sente que sua disposição para ir à luta muitas vezes desaparece como por encanto?

9-Acha que lidar com detalhes e tarefas de rotina está mais difícil do que costumava ser?

10-Às vezes, adormece sem querer?

11-Fica com sono quando se senta para ler?

12-Fica com sono ou cochila quando vê TV?

13-Fica com sono ou cochila em avião, automóvel, ônibus ou trem quando a viagem dura mais do que uma hora sem paradas?

14-Em geral, fica com sono ou cochila depois de um almoço reforçado, mesmo sem ter bebido nada alcoólico?

15-Costuma sentir sonolência em apresentações teatrais, concertos ou palestras?

16-Costuma ficar com sono ao volante quando pára por alguns minutos em um engarrafamento?

17-Consome mais de quatro xícaras de café ou chá (com cafeína) durante o dia?

Some quantas vezes respondeu "sim" para saber o resultado
4 ou menos - Não há sinais de débito de sono.

5 ou 6 - Embora durma o suficiente quase sempre, há dias em que sua cota fica abaixo do necessário, o que já dá para prejudicar seu desempenho em algumas atividades.

7 ou 8 - Há sinais evidentes de débito de sono, com prejuízo visível à eficiência e à capacidade de completar tarefas a tempo. Fique atento a pequenas falhas e momentos de desatenção. Neste nível, você acaba percebendo os erros se puder rever seu trabalho, mas os que passarem podem custar caro e causar confusão.

9 a 11 - Débito de sono médio, com possibilidade de erros ou omissões graves. Repassar o trabalho duas ou três vezes talvez não adiante, pois a atenção está comprometida. Tome nota de compromissos, recados, avisos e informações para não esquecê-los. Tendência à descoordenação motora e humor alterado, com desmotivação, pequenas crises de depressão e irritação. Sensação de que está sempre sobrecarregado, achando que não vai dar conta do que tem a fazer.

12 a 14 - Débito de sono grave, com comprometimento para a qualidade de vida. Sintomas iguais aos descritos acima, mas intensificados. Erros e omissões freqüentes, percebidos muito tarde. Impaciência para tarefas minuciosas. Desinteresse generalizado, mesmo por situações ou atividades que antes achava fascinantes, incluindo passeios, reuniões sociais, livros. Propensão a acidentes: cortar-se, queimar-se, esbarrões, barbeiragens no trânsito. Crises de confiança na própria competência. Lapsos de memória, esquecimento ou incerteza sobre dados, como o número do seu telefone, sua senha do banco, etc.

15 ou mais - Débito de sono gravíssimo, superior até mesmo ao de pessoas com distúrbios como apnéia do sono ou insônia grave. Trate de mudar seus hábitos de sono com urgência, de modo a garantir sua segurança física e psicológica. Se após algumas semanas dormindo mais sua contagem de pontos não baixar para 7 ou menos, consulte um médico.

* Do livro Ladrões de Sono, de Stanley Coren, Cultura Editores

1 comment:

. said...

Prezada companheira da Blogosfera,

Ao ler seu post não me deu sono, pois hibernei, conforme escrevi no último post do café e conspiração. Mas identifiquei problemas em relação ao meu débito de sono. Estou tentando melhorar minha qualidade de vida. Vou mudar para um ap maiorzinho de cobertura, bem simplesinho, onde poderei criar um fox paulistinha, fazer um churrasquinho na varanda que é enorme e tocar violão nas noites de luar..r.s.r.s. Não aguento mais só trabalhar..rs..r.s. vou investir em qualidade de vida. Depois visite nosso blog, abração Maquiavélico.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Atalho do Facebook